13
Mai 09

 

 

        Agradecemos o vosso contributo na ajuda disponibilizada na recolha de bens alimentares, brinquedos, materiais escolares e roupas, realizada entre os meses de Janeiro e Março de 2009, com o intuito de os oferecer à instituição Aldeia de Crianças SOS. 

         No dia 6 de Maio, descolocamos-nos à instituição, esdiada em Gulpilhares, para entregar um enorme quantidade de ofertas. 

               

              A Vª ajuda foi imprescindível para a concretização do projecto escolhido no âmbito desta disciplina.

 

publicado por SOS África às 23:04

01
Mai 09

      

         Quando reconhecemos que os destinos das pessoas e do ambiente estão interligados, estamos a aceitar que são justas as diferenças de oportunidades existentes no mundo.

         A Guiné-Bissau é o país mais pobre do mundo, sendo a sua dívida externa superior a 838,9 milhões de euros. Nunca se poderá investir na saúde e educação em países em desenvolvimento como a Guiné, se não houver um perdão da sua dívida, apesar de ser muito extensa a lista de países devedores.



     

  Como afirma Kofi Annan, «Não há que dar o peixe, mas sim ensinar a pescar», ou seja, não é suficiente perdoar apenas a dívida externa destes países: é necessário deixar que os mesmos participem no comércio mundial.

 

O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer.

Albert Einstein

publicado por SOS África às 11:51

17
Abr 09

 

         Este sétimo objectivo tem como preocupação melhorar o ambiente em que estão inseridas as populações, especialmente nos países em desenvolvimento.

Um dos grandes desafios deste objectivo é aumentar o número de pessoas com acesso à água potável, pois nestes países são muitas as vítimas de bactérias existentes nestas águas impróprias para consumo.

          Como é previsível, neste grupo de países não existe qualquer rede de saneamento, o que nos leva a concluir que a quantidade de doenças a que estas populações estão expostas é demasiado elevada.

 

 


          O êxodo rural é bastante comum nos países em desenvolvimento: as pessoas procuram melhores condições de vida e oportunidades de trabalho e por isso instalam-se nas periferias das grandes cidades em bairros de lata, autênticas casas de chapas de ferro, desprovidas de qualquer protecção a alterações climatéricas bruscas, constituindo também uma grande fonte de poluição para o ambiente, uma vez que os materiais usados estão em estado avançado de degradação.

As doenças provocadas pela água vitimam uma criança a cada quinze segundos e estão associadas a muitas outras doenças e à má nutrição. As soluções que vierem a ser adoptadas para os problemas da água a nível mundial devem assegurar as condições necessárias para que as crianças sobrevivam, se desenvolvam, aprendam e vivam com dignidade.

Ann Veneman

publicado por SOS África às 11:44

07
Abr 09

 

       O principal desafio deste ODM é inverter a propagação do HIV/SIDA. No continente africano verifica-se uma elevada contaminação por este vírus. Na África Subsariana, cerca de 25,3 milhões de adultos e crianças possuem o vírus da SIDA.

 

     

       Mas não é só a Sida, a malário e o dengue são outras das doenças responsáveis por um grande número de mortos nestes países.

 

Será mais fácil modificar a atitude do Homem
ou impedir a propagação de um vírus?

publicado por SOS África às 21:28

28
Fev 09

          Esta etapa tem como propósito melhorar a saúde de todas as mães no mundo durante o período de gravidez e um ano após o parto. A taxa de mortalidade materna consiste no número de mulheres que morrem 42 dias após a gestação.
       Esta meta tem como objectivo a criação de condições hospitalares e a mudança da mentalidade das mulheres, incentivando o acompanhamento durante o período de gestação.

  

Salvar a vida das mães e dos seus bebés recém-nascidos
requer mais do que uma intervenção médica.

Ann Veneman

publicado por SOS África às 23:22

24
Fev 09

      

             
              Dar prioridade às crianças, por exemplo, em acções do quotidiano como as refeições é usual e frequente em países desenvolvidos como Portugal. Na Guiné, os papéis são invertidos: as crianças estão sempre num plano inferior aos adultos.
           A morte das crianças é aceite com alegria levando até à realização de rituais. Será o sofrimento de viver que os leva a celebrar a morte de crianças?
            São inúmeras as causas que elevam a taxa de mortalidade infantil em países em desenvolvimento:
  • a falta de condições habitacionais e ambientais;
  • a falta de hospitais e médicos qualificados;
  • prevenção atempada contra doenças;
  • inexistência de plano de vacinação contra a malária, HIV e pneumonia, as principais doenças causadoras de morte.
        A foto acima foi retirada do blog http://hakunamatatayeto.blogspot.com/.
publicado por SOS África às 16:24

21
Fev 09

         Para promover o nosso blog na comunidade escolar e incentivá-la ao conhecimento dos oito objectivos do milénio, afixamos este cartaz em vários locais da nossa escola.   

publicado por SOS África às 23:20
tags: ,

Qual dos Oito ODM se concretizará primeiro?
Erradicar a pobreza extrema e a fome
Alcançar o ensino primário universal
Promover a igualdade de género e a capacitação das mulheres
Reduzir a mortalidade infantil
Melhorar a saúde materna
Combater o HIV/SIDA, Malária e outras doenças
Garantir a sustentabilidade ambiental
Criar uma parceria mundial para o desenvolvimento

arquivos

 

Projecto DEL 8

Escola ES/3 De Carvalhos

12ºA


Ana Carolina

Ana Catarina

Carla Pereira

Cátia Nogueira


Visitas

Multimédia


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO